(11) 3207-7618

Diálogo: Para setor patronal elétrico, Chicão palestra sobre reforma trabalhista.

Sexta-feira, 06 de Outubro de 2017

Em 04 de outubro, a “Reforma Trabalhista em Debate – A cada interpretação uma tempestade” foi o tema da palestra apresentada pelo presidente do Stieesp (Sindicato dos Eletricitários de São Paulo) e da Fenatema (Federação Nacional dos Trabalhadores em Energia, Água e Meio Ambiente), Eduardo Annunciato (Chicão), em reunião realizada no auditório do SindiEnergia.

O líder foi convidado por executivos da área de Negociação Sindical de empresas do estado de São Paulo e de outras unidades da federação para abordar o seu ponto de vista sobre as mudanças nas relações de trabalho que deverão entrar em vigor a partir de 11 de novembro, quando passa a valer a Lei 13.467, que trata da reforma das normas trabalhistas.

Annunciato esteve acompanhado por Sergio Canuto da Silva, vice-presidente do Stieesp; e José Roberto Lara de Moraes, secretário geral da entidade de representação dos eletricitários da capital, que contribuíram para as discussões na reunião coordenada por Valdemir de Macedo Teixeira Júnior e Fernando de Oliveira Silva, das concessionárias EDP e AES Brasil, respectivamente.

 Benefícios e riscos das mudanças propostas na nova lei

 No evento, mais de 30 pontos da Reforma Trabalhista foram debatidos junto aos agentes do setor e comentados pelo presidente do Sindicato dos Eletricitários de São Paulo e da Fenatema, que detalhou o entendimento das direções das entidades que comanda sobre o impacto, benefícios e riscos das novas regras para as negociações sindicais da categoria de energia.

 “Vejo positivamente a oportunidade de discutirmos a Reforma Trabalhista e pacificar o entendimento de alguns dos aspectos propostos. Está claro para nós que o momento demanda um maior diálogo entre empregadores e empregados porque haverá desafios a serem enfrentados pelas duas partes. Foi por esse motivo que avaliamos esse encontro como uma forma de avançarmos no entendimento dos temas”, pontuou.

 Annunciato acredita que as lideranças do segmento de energia patronal e dos trabalhadores devem se unir na defesa do desenvolvimento do setor, visando um ambiente regulatório que permita a qualidade dos serviços e das condições de trabalho. Ele também destacou que a direção do Stieesp está aberta para conversar sobre uma negociação coletiva no âmbito estadual como forma de unificar alguns pontos das relações de trabalho no setor paulista.

 Ao final da apresentação, o presidente do Stieesp indicou acreditar que mudanças na legislação ainda poderão ocorrer, mas dado o cenário de incertezas na política, o que resta são dúvidas sobre o que pode ser modificado e quando poderão ocorrer eventuais alterações.

Por Sindienergia - Juliana de Moraes e Matheus Medeiros. Edição e revisão: Moraes Mahlmeister Comunicação   

VOLTAR ÀS NEWS